31 de jan de 2009

Ler também é um exercício

Em uma conversa por msn, o assunto chegou a leitura, e a menina ficou surpresa com o fato de eu gostar de ler, e disse que nenhum garot que ela conhecia lia.
A única dúvida que tenho é como alguém pode não gostar de ler, ler é tudo, é muito bom, acalma, te tira da sua vida chata e te leva para uma outra vida.
Me orgulho de ter lido, com 16 anos, mais livro que muita gente.
A leitura leva a gente para um outro mundo, mundo completamente diferente do nosso, a leitura nos diverte, emociona, nos deixa tenso.
Viver durante 7 anos com Harry Potter na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts me fez sentir tudo isso e mais um pouco. Outra coleção que gostei muito de ter lido foi Desventuras em Série, me emocionei e me diverti com as mais diversas desventuras ocorridas na vida dos orfãos Baudelaire. Quando era pequeno um dos primeiros livros li foi O Menino do Dedo Verde que conta a história de Tistu e seu dom bem diferente.
Alguns escritores fazem como Dan Brown com seu Anjos e Demônios, Ponto de Impacto e Fortaleza Digital deixa você vidrado em cada uma de suas histórias. José Saramago e seu Ensaio Sobre a Cegueira mostram como o ser humano reage em uma situação de caos. Dos Brasileiros o que mais gostei foi Jô Soares contando como ocorreu o "assassinato" de Getúlio Vargas em O Homem que Matou Getúlio Vargas.
Os livros citados nesse texto são os que mais gosto, mas ainda tem muitos outros livros que li muito bons também, fora os que ainda não li, mas darei um jeito de ler.
O texto não é só uma propaganda de alguns livros que gostei, mas sim uma tentativa de mostrar como é bom ler, e o quanto ler é importante.
Experimenta ler um livro, se não gostar tudo bem, mas tome cuidado, ler vicia, e desse vício não tem como se reabilitar!

Perdão

História típica de novelinhas meia-boca no estilo de “Malhação”.
Ela amava. Ele enganou. [Nesse esquema só porque são sempre os homens os 'cafajestes' das tramas.] Estavam juntos há quase 1 ano, no ápice da felicidade. Aí, do nada, aparece uma loira boazuda, chamada Alicia, sua ex-namorada, disposta a reatar o antigo romance, porque percebeu que "não sabia mais viver sem ele". O rapaz fica abalado com a volta repentina de sua ex, e não sabe o que fazer. Ele realmente amava a loira, mas tinha um relacionamento estável com a atual namorada. Precisava pensar. Resolveu então pedir conselhos aos amigos.
O amigo playsson disse para ele ficar com a loira e não dizer nada para a namorada; O nerd disse pra ele pensar seriamente se valia a pena acabar um namoro legal e saudável pra ficar com uma pessoa que já o tinha ferido antes; O parceiro do futebol disse pra ele nem pensar duas vezes e terminar o namoro pra pegar a ex, afinal, se não desse certo com a loira de novo, ele era jovem e tinha muita mulher no mundo pra curar seu coração ferido; Sua irmã disse pra ele nem pensar duas vezes e mandar a loira catar coquinho, afinal, sua namorada atual podia não ser tão ‘gostosa’ quanto a ex, mas era uma pessoa sincera e o amava.
Ele tinha ficado confuso. Qual conselho deveria seguir? Será que ia valer a pena? Não, não ia. Estava decidido a ligar para a loira e dizer que não queria nada com ela, pois amava sua namorada e nunca a trairia. De repente, din-don, a campainha tocou. Ele se levantou e abriu a porta de seu apartamento. Deparou-se com sua ex-namorada vestida de uma forma muito sensual. Ela não disse nem boa noite, e acabou o beijando. Ele retribuiu o beijo e, pouco tempo depois, parou abruptamente. “E agora?” – ele pensava. Tinha feito tudo que não se deveria fazer. Só conseguia pensar na Luísa, sua namorada atual (ou não mais), ela nunca faria isso com ele. “Como eu sou um babaca! Eu tenho que falar pra Lu que eu a traí... droga! Vou quebrar o coração dela... Eu sou um merda! Eu sou um merda!”
Olhou para Alicia e disse que não podia continuar a beijá-la. “Eu amo a Lu! Isso não tá certo. Por favor, Alicia, não me procure mais.” A moça assentiu com a cabeça e disse: “Espero que essa menina saiba a sorte que ela tem. Ah! Se ela te chutar, me liga, gatinho” E se retirou.
O próximo passo era dizer para Luísa que tinha traído ela. Como isso seria difícil para ele... mas pela primeira vez na vida, tinha que agir como um homem e assumir seus erros. Droga, ele preferia enfrentar a torcida do Flamengo (argh!) toda do que dizer pra mulher que ele amava o que ele tinha feito. Quando se encontraram ele viu o quão bonita era Júlia e o quão ‘filha da puta’ ele era. Luísa beijou seus lábios e perguntou: “Que que foi, Di? Você tá com uma cara tão esquisita!”
- Escuta, Lu – eu comecei - desculpa, você não merecia isso. Lembra da Alicia, a minha ex-namorada? Então, ela apareceu do nada ontem lá em casa e ela me deu um beijo e eu retribuí. É, eu te trai. É, eu sou um idiota. Estou arrependido. Me perdoa. Se você nunca mais quiser me ver, eu vou entender. Por favor. Me perdoa. Por favor. Foi um beijo rápido, 1 minuto ou um pouco mais. Mas foi só isso. Por favor! Me desculpa!
...
Se você fosse a Luísa, o que você diria pro Diego?

28 de jan de 2009

Orlando, Flórida


Viajar é bom, isso é indiscutível, mas chegar em casa é muito melhor.

Voltar para casa e encontrar as coisas do jeito que elas estavam quando você saiu, encontrar a família, os amigos, comer a comida da sua vovó, essas coisas não tem viagem que supere.

Mesmo essa viagem sendo maravilhosa, inesquecível, divertida, engraçada, cheia de rolos. Todas essas coisas só dão mais vontade de voltar para casa para guardar todas as lembranças para sempre em sua vida, para poder contar todas as histórias da viagem para todo mundo, para guardar todas as imagens dessa viagem, não em uma pasta no computador, mas em sua memória.

É bom voltar para casa, para poder ter vontade de voltar a esse lugar mágico ao qual você visitou, e ter vontade de viver novas histórias.

Voltar de viagem só me deixou com mais vontade de conhecer muiitos outros lugares no mundo inteiro, me deu mais vontade de, quem sabe um dia, voltar com o mesmo grupo ao mesmo lugar, pq não?

Orlando, Flórida foi o meu destino, agora estou de volta, com muitas saudades de tudo lá, mas muito feliz de voltar com novos amigos, novas histórias e novas lembranças, e essas lembranças vão ficar para sempre na minha vida.

Eles que me aguardem, porque um dia eu volto!

8 de jan de 2009

Está chegando o momento nas fériias em que começo a sentir saudades de tudo, do povo, da escola, das aulas, do dia a dia escolar, de ter o que fazer.
Acho que esse momento acontece nas férias de todos, e é tão bom.
Mostra o quanto o ano anterior foi bom e que vc quer repetir aquilo tudo novamente, com as pessoas que você ama por perto. É uma prévia do quão bom o ano letivo será, ou não!
E então quando as aulas recomeçam você está com a corda toda, você pensa: " esse ano vou estudar como nunca!", seu caderno está organizado como nunca esteve antes, você tem toda a matéria no caderno, milagre, mas aí as aulas começam a ficar entediantes, vc não copia um dia de matéria, diz que vai pegar com alguém depois, mas esquece, as folhas que os professores entregam começam a sumir, você começa a esquecer de fazer alguns trabalhos, esquece que tem que estudar para as provas, e ai quando você vê, está sentado em uma cadeira fazendo prova final.
Depois de tudo isso, aquele plano que você tinha nas férias está arruinado, mas pelo menos você conseguiu aproveitar todos os outros momentos, esses momentos fizeram do seu ano um ano inesquecível, e esse ano inesquecível faz você sentir aquela saudade nas férias seguintes.
Isso tudo é um ciclo vicioso, nunca acabará, e isso é muito bom, dão um pouquinho mais de importância às aulas que estão por vir.
Ainda bem que não cheguei nesse momento das férias, ainda quero distância da escola, mas to com muitas saudades das pessoas, de todas, até das que não gosto.
Que as fériias continuem e que as aulas demorem muiiiiiiiito a chegar!

3 de jan de 2009

Esse ano, ...

eu prometo que vou estudar, que vou prestar atenção em todas as aulas (até nas de português), não vou matar mais nenhuma aula, e como consequência, passarei direto. Em 2009, eu prometo que vou levar as coisas um pouquinho mais a sério, vou ser um pouco menos irônico para não deixar as pessoas irritadas. Eu prometo não gostar de ninguém em 2009, prometo que vou continuar na minha, onde sempre fiquei durante todos esses anos. Prometo que vou ser um pouquinho menos metido (mas só um pouquinho). Prometo que não vou mentir para ninguém, nem que eu precise muiito.
Ah, quer saber, prometo que essas promessas não vão fazer a menos diferença durante 2009, prometo que vou deixar as coisas acontecerem naturalmente, só assim para 2009 ser tão bom quanto 2008.
É com essas promessas que desejo a todos um feliz 2009!