28 de ago de 2008

Teoria


Tô meio sem tempo de escrever nada esses dias. Ando meio ocupada com coisas beeem interessantes (haha, a ruiva, o salgado e o meu parceiro sabem do que eu tô falando :P)
Enfim, vim explicar pra quem não sabe o que é a Teoria das Argolas ;)
Diz a lenda que quanto maior a argola que a pessoa usa maior é a vontade que aquela pessoa tem de dar. Por exemplo: se a argola que a pessoa usa é pequena a vontade é pequena, se a argola é grande a vontade é graaaande. Esse conceito é temporário, só dura o tempo que a pessoa usa a argola.
E o pior é que isso é verdade (claro, existem exceções)!!
Reparem. ;)
Coloquei aqui exemplos de argolonas e argolinhas :P

Achou o texto idiota? Pois é, tá idiota mesmo.
O blog é meu e do Gui, logo, a gente escreve o que a gente quer. (Ana Clara 'A' grossa antipática)

Beeeijo pra quem é de beijo.
Abraço pra quem é de abraço.

25 de ago de 2008

Difícil decisão!

Hoje meu querido amigo, salgadinho de festa infantil, me perguntou se eu iria fazer faculdade de psicologia no futuro brincando! Apesar de saber que era brincadeira, eu acabei pensando sobre isso e fiquei me perguntando se essa seria uma boa área para escolher para meu futuro.
Já pensei em fazer tantas coisas, jornalismo, geografia, até direito, mas quando eu tava começando a firmar a idéia de fazer engenharia eu começo a pensar em meu futuro de novo.
É muito difícil escolher em que área trabalhar no futuro, tem sempre um problema com essa área.
Por exemplo, por muito tempo quis fazer geografia, sempre foi uma das matérias que me saia melhor, sempre foi uma das que mais gostei, mas ai eu pensei: "Vo fazer geografia pra virar professor? Não dá, não tenho paciência."
Depois mudei pra jornalismo, gosto muito de escrever, é uma das melhores maneiras de expressar o que sinto sem me preocupar com nada, mas ai pensei: ''Será que vou receber o suficiente para ter o conforto que quero no futuro? Muito difícil, só sendo muito bom mesmo." e então, inseguro do jeito que sou, acabei mudando de idéia.
Nunca quis mesmo fazer direito, pensei nessa área só porque é o que minha irmã está fazendo, achei que seria legal, e daria dinheiro.
Vi que não era o que queria e ai comecei a pensar em engenharia, dá dinheiro, pode ser uma área que me daria bem, mas ai surge o meu amigo e fala de psicologia, e me fez pensar de novo no que eu quero fazer no futuro, quando tudo já estava quase decidido.
Enfim, a pergunta que faço é: " Porque tem que ser tão difícil decidir o que fazer? Porque não posso simplesmente escolher isso ou aquilo e ignorar o futuro? ". Como não tenho respostas para essas perguntas resta continuar pensando o que vai ser melhor para mim, enquanto outras opções aparecem.

23 de ago de 2008

Adolescência ou Aborrecência?




Incrível como os adolescentes tem o dom de reclamar de tudo!
Reclama pq ele/a não falou contigo, reclama pq ele/a falou, reclama pq as aulas são chatas (e com essa desculpa ele não presta atenção), reclama pq se ferou nas provas, reclama pq tá muito gorda (o que na maioria das vezes é frescura), reclama pq tá muito magra, reclama pq não beijou ele/a, reclama pq beijou ele/a, reclama pq os pais pegam muito no pé, reclama pq os pais não se importam, enfim, em grande parte das vezes se aborrece por besteiras.
Por que ao invés de ficar estressado por pouca coisa, pq nós não nos divertimos por pouca bosta? Como diria a nossa queridíssima Vó do Sérgio, "Rir é o melhor remédio". ;)
Por que não aproveitar que nós ainda temos tempo pra nos divertirmos?

Vamos rir mais, vamos fazer mais amigos, vamso ver mais ao cinema, vamos sair mais, vamos brincar mais, vamos pular mais, vamos dançar mais, vamos nos apaixonar mais, vamos beijar mais (não só na boca ;] ), vamos ouvir mais músicas, vamos nos abraçar mais, vamos cantar mais, vamos mais pra praia, vamos curtir mais a vida, vamos entrar menos na pilha, vamos brigar menos, vamos perder menos tempo com besteira, VAMOS VIVER TUDO QUE HÁ PRA VIVER!

Afinal, nós somos jovens e temos o dever de viver todas as experiências que apareceram, porque quando ficarmos mais velhos, outras preocupações vão ocupar nosso tempo e aí vai ser tarde demais pra fazer tudo o que não fizemos =D

20 de ago de 2008

A vida é um improviso!

Não te irrita quando uma pessoa pergunta o que você vai fazer quanto a isso, quanto a aquilo, quanto a tal coisa?
Pode ser coisa só minha, mas me incomoda. Se esse isso, aquilo, tal coisa for importante, muito provavelmente você vai estar pensando muito sobre isso, você ainda não sabe o que fazer, estar concentrado em seus pensamentos, a pessoa interrompe você e seus pensamentos para perguntar uma coisa que não foi decidida ainda.
Tá certo, na maioria das vezes é preocupação, mas existem outras maneiras de demonstrar preocupação, demonstrar que se importa com a pessoa, um bom conselho é muito mais importante, ajuda a tomar aquela decisão difícil, e demonstra que você se importa com a pessoa.
E mesmo assim, nenhuma decisão importante é tomada de uma hora pra outra, depende do psicológico, do momento, e da decisão que deve ser tomada. Pensar é muito importante, mas não é só pensando que a decisão deve ser tomada, tudo pesa nesses momentos, e aquele bom conselho dado pelo amigo pode influenciar tudo.
Nada é decidido antecipadamente, as coisas são decididas na hora, no momento que devem ser decididas, e essas pessoas que querem saber o que será feito em certos momentos acabam atrapalhando.
Não sei se só estou revoltado por algumas coisas que estou passando, coisas que necessitam que aquela decisão difícil seja tomada, mas acredito que o futuro é e sempre será incerto, o presente é e sempre será inesperado e que a vida é e sempre será um improviso.

19 de ago de 2008

Relacionamentos


AFF!
Por que ter um relacionamento legal é tão difícil hoje em dia? Tudo bem, estamos na adolescência, na 'era da pegação', mas o 'legal' ao qual eu me refiro não é relacionado a 'sério', seria só um relacionamento em que o casal se respeitasse mais, sabe? Pela minha vaaasta experiência (Ana Clara A que teve diversas experiências :P) só consegui perceber que os 'projetos de homens' com os quais eu me relacionei só querem, no bom e claro português, passar o rodo mesmo, ou então são tímidos e/ou complicados. Tem algum rapaz disponível querendo algo legal por aí? hehe
Não sei mais o que escrever :S
Como diria o meu queridíssimo Lulu Santos, tudo que cala fala mais alto ao coração.

vários beijão pros amigo, culega.
muitos abraço pros conhecido, nêim.

18 de ago de 2008

Velha Infância!

Que saudades eu tenho da minha infância.
Minha única preocupação era me divertir, ficava o dia inteiro na rua, jogando futebol, bolinha de gude, polícia e ladrão, mas o melhor era o pique esconde, os melhores esconderijos possíveis, podia ser na casa dos outros, na árvore ou no orelhão, o importante era não te acharem. Quando não estava na rua, assistia TV, os melhores desenhos, Rugrats, Dexter, Johnny Bravo, Pokemon, Dragonball, Digimon e etc.
Incrivelmente eu amadureci e infelizmente as preocupações aumentaram, a escola que antes eu nem lembrava que existia, hoje toma conta da minha vida com suas fórmulas e leis, me preocupo com problemas que a vida traz, me preocupo com o dinheiro que acaba de uma hora para a outra, me preocupo em me vestir bem, com o cabelo penteado, até com um campeonato de futebol da escola eu me preocupo, mas infelizmente não posso fugir das preocupações.
Em meio a todas essas preocupações ainda me divirto muito mais do que algumas crianças que vejo por aí. Ver meu primo se divertir passando o dia inteiro na internet, saber que tem criança que passa o dia inteiro jogando video game, vendo televisão, sem correr, sem brincar na rua, sem praticar esporte me deixa triste. Ver crianças e até mesmo alguns adolescentes assistindo a programas que destroem seus cérebros, como Rebelde, Malhação, esses Power Rangers que não são mais os mesmos de antes, me deixa com vontade de mostrar para elas o que é bom de verdade, mas como não posso mudar o pensamento das pessoas, sou obrigado a apenas lembrar da minha infância que não volta mais.
Quando criança uma vez ou outra mexia no computador, o único video game que jogava era o bom e velho Master Sistem, com todos aqueles jogos em 2D, bem mais divertidos que alguns hoje em dia, me contentava com o bom e velho Sonic, com Alex Kid, com Mário Bros. Não precisava de brinquedos que fazem tudo por você, apertando um simples botão. Me divertia com qualquer coisa, bastava um pouco de imaginação.
Essa velha infância pode nunca mais voltar, posso no futuro virar o velho chato que sempre reclamava quando chutavam a bola no portão, mas nunca irei esquecer do que passei quando criança, me diverti, fui feliz, fiz amigos que tenho até hoje em minha vida, fui criança de verdade!

"Eu sou brasileiro com muito orgulho com muito amor!" Aonde?

Cara, esse ritmo de olimpíadas me deixa cada vez mais frustrada com o Brasil. “Amigos da rrrrede Globo, amanhã todos acordando às 8h da manhã pra ver Brasil x República Federativa do Cacete a Quatro!” E não é que meio Brasil acorda pra ver?
E se fosse pra acordar às 8h da manhã pra ver ir à uma passeata pelos direitos humanos ou então para ver o debate com os candidatos à prefeitura? Quem iria acordar? Ser Brasileiro é isso? É só ficar assistindo as Olimpíadas, ficar torcendo pro Brasil de 4 em 4 anos que tá tudo certo? Ser Brasileiro é mais do que isso, ser Brasileiro é respeitar seus compatriotas, é lutar para que seu país cresça cada vez mais!!
E por falar em passeata, ontem eu tava na internet e fiquei chocada, muito chocada. Tava tranqüila lendo umas notícias e de repente surge a seguinte nota: “FÃS VÃO FAZER PASSEATA CONTRA O FIM DO GRUPO RBD” Como assim? As pessoas não tem coisas melhores pra protestar não? Sei lá, vamos fazer uma passeata contra o fim do passe livre, ou pela melhora das condições do estudo público carioca.
Às vezes penso que seria melhor se eu tivesse vivido nos anos 70/80... Sou revoltada demais pra viver nos dias de hoje... Que infelizmente são dias em que ter um tênis caro ou então ir nos lugares mais 'badalados' é sinônimo de ser 'cool', de ser 'O' cara... AAAAAAAH! Odeio essa sociedade capitalista... :/
Já sei, quem topa fazer uma passeata contra o fim da sociedade de consumo? Vamos morar em Cuba? :p
Mas enfim... as olimpíadas já tão acabando... daqui a pouco volta tudo ao normal, todos voltam a se odiar,a se matar(não que as olimpíadas interfiram muito nesse ponto), a se xingar...
As olimpíadas já terminaram mesmo, pra que respeitar o outro? =D

16 de ago de 2008

Orgulho de estudar no CPII!

“Pedro II tudo ou nada? Tudo. Então como é que é? Tabuada! Três vezes nove, vinte e sete! Três vezes sete, vinte e um, menos doze ficam nove, menos oito fica um! Zum zum zum, paratimbum, Pedro II!”, me arrepio quando ouço um grupo de alunos do Colégio Pedro II cantar esse grito de guerra. Poder cantá-lo é um orgulho, e é exatamente orgulho o que sinto quando me perguntam “Onde você estuda?” e eu respondo “Colégio Pedro II!”.
Esse orgulho se deve ao fato de não estudar em um colégio qualquer. É um colégio que ensina muito mais do que matemática, português, física, etc. Nele você aprende a viver, aprende a ser independente, aprende a enfrentar todos os problemas da vida de cabeça erguida, aprende a respeitar o próximo, você aprende que amigos de verdade são necessários para que se tenha uma vida realmente feliz. Amigos que ficam para sempre, amigos que fazem falta em seu dia-a-dia, amigos que não te abandonam apesar da distância, os melhores amigos que se pode ter, que mesmo longe sempre vão estar com você, amigos que fazem você gostar de ir para a escola!
Uma escola que é diferente de todas as outras, é uma escola que é capaz de transformar o aluno que nela estuda, eu, por exemplo, me transformei. Antes de estudar no Pedro II todas as minhas notas eram altas, eu era um santo em sala de aula, muito isolado de todos. Entrei no CPII e mudei completamente, minhas notas atualmente dificilmente chegam a 7, poucos professores me elogiam em sala de aula, e atualmente tenho muitos amigos confiáveis e importantes para mim. Mas o importante é que no CPII eu aprendi que as notas não são o que realmente importam (claro que são muito importantes), a principal preocupação lá é formar o aluno para que ele possa ter um futuro descente.
O amor do aluno por esse colégio continua sempre o mesmo independente da unidade em que esse aluno estude, independente das mesas e cadeiras quebradas, dos banheiros imundos, das semanas de provas mal programadas, das notas vermelhas, das suspensões e advertências injustas, das aulas sonolentas ou de alguns meses de greve! Resumindo, o amor do aluno pelo Colégio Pedro II resiste a todas as adversidades!
Esse sentimento não é diferente comigo, eu amo esse colégio e me orgulho de estudar nele, por tudo o que passei, passarei, pelas pessoas que conheci, pelos amigos que fiz e pelas lições aprendidas! É estranho imaginar que daqui a dois anos e meio eu provavelmente vou estar me formando e não irei mais poder estudar lá, tenho certeza que irá fazer muita falta, esse colégio é uma segunda casa para mim. Os quatro anos e meio que vivi estudando lá foram os melhores da minha vida! Acredito que poderia ter aproveitado melhor alguns momentos, mas esses já passaram, o importante é aproveitar ao máximo tudo o que vem por ai. Aproveitar os momentos com os novos amigos, aproveitar os momentos com os velhos amigos, aqueles que são os melhores, são para sempre, são insubistituiveis, enfim são eles. E que venham mais dois anos e meio! ;)